PADRÕES DA PERFEIÇÃO

Um grande desafio é escrever sobre Mateus 5, primeiro capítulo do sermão do monte, uma das passagens mais enriquecedoras da bíblia. Nessa passagem Jesus estabelece padrões/princípios éticos e morais de uma verdadeira vida cristã.

O primeiro padrão que Jesus estabelece é o de felicidade: As “bem-aventuranças” nos mostram que somente em Deus encontraremos consolo, herança, satisfação, plenitude, misericórdia e nEle encontraremos a verdadeira felicidade: o Reino de Deus, a filiação divina e a recompensa eterna.

Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus. Bem-aventurados os que choram, pois serão consolados…” (Mateus 5:3-10)

Outro padrão estabelecido por Jesus é o de influência: “Vós sois sal da terra” (Mateus 5:13). Ele nos mostra que devemos ter o poder do sal de conservar (preservando pessoas de toda corrupção moral e espiritual) e de temperar/salgar (gerando nas pessoas sede de justiça e verdade).

“Vós sois a luz do mundo… brilhe vossa luz diante dos homens”” (Mateus 5:14-16).Nossa influência não deve ser escondida, devemos apresentar ao mundo através da nossa luz o caminho da salvação (Jesus).

Depois Jesus estabelece um padrão de justiça: “se a justiça de vocês não for muito superior à dos fariseus e mestres da lei, de modo nenhum entrarão no Reino dos céus” (Mateus 5:20). O padrão da lei agora é elevado, na lei vemos “não assassinarás, não cometerás adultério…” em Jesus isso se torna “não se irar, não cobiçar”, Ele está mais preocupado com seu coração do que com seus atos.

O encerramento desse capítulo é magnífico, Jesus estabelece padrões de perdão e amor:

“…Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra. Se alguém quiser … tirar-lhe a túnica, deixe que leve também a capa. Se alguém o forçar a caminhar … uma milha, vá com ele duas…” (Mateus 5:39-41).

“…Amai os vossos inimigos, abençoai os que vos amaldiçoam, fazei o bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos tratam com maldade, e vos perseguem…” (Mateus 5:44).

Se tem algo que nossa geração precisa aprender é “oferecer a outra face”, “deixa que levem a capa”, “andar a segunda milha”, vivemos um evangelho “dodói” de “não pisa no meu calo” esquecemos que o evangelho é a respeito de pessoas mortas para si, se ainda dói é porque você ainda não morreu.

Não é fácil amar aqueles que nos criticam, apontam, caluniam… é difícil perdoar e amar aqueles que fazem o homem morto (você) ressuscitar e sofrer, mas isso é preciso “para que possas ser filhos no vosso Pai que está nos céus” (Mateus 5:25).

São tempos de muito “eu te amo” para as pessoas que concordam com nossas visões, que apoiam nossas decisões, que curtem nossas fotos, que nos elogiam, que frequentam nossa igreja, mas de esquecimento e desprezo por aqueles que não se encaixam a isso. “Se amardes os que vos amam, que recompensa tereis?” (Mateus 5:46).

A perfeição para Deus é diferente daquilo que conhecemos como perfeição, quando deixamos os padrões dEle serem estabelecidos em nós, seremos perfeitos. “Portanto (cumprindo isso), sejam perfeitos como perfeito é o Pai celestial de vocês” (Mateus 5:48)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s